A Câmara Municipal de São Francisco de Itabapoana (SFI) discutiu o Plano Plurianual (PPA) para o quadriênio 2018-2021 durante Audiência Pública realizada nesta terça-feira (7), na sede do Legislativo. O secretário de Fazenda, Fredy Beshara, e o controlador-geral, Fabiano Rangel, representaram o Executivo ouvindo as sugestões das cinco entidades que se inscreveram a fim de participar do evento.

A audiência foi aberta pelo presidente da Câmara, vereador José Pinto Filho, que franqueou a palavra para os inscritos. Rhaysa Lopes, do Projeto Rema, solicitou mais recursos na área da pesca, incluindo barco de apoio e ao descarte adequado dos resíduos de pescado; construção da Praça da Juventude, além de investimentos para facilitar o primeiro emprego e em saneamento básico, entre outros.

Beshara explicou que recentemente a prefeita Francimara Barbosa Lemos esteve em Brasília e conseguiu junto à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) o comprometimento do presidente do órgão, Rodrigo Sergio Dias, para a elaboração de um projeto de saneamento básico na área central de SFI.

“A prefeita Francimara está atenta às necessidades do município e podem ter certeza que todos os esforços são feitos para melhorarmos a vida dos moradores de São Francisco de Itabapoana. Com relação às outras reivindicações serão encaminhadas para apreciação da nossa equipe de Governo”, ressaltou o secretário.

Já o presidente da Associação dos Moradores e Produtores Agrícolas de Carrapato (Amproac), Alaildo Gomes Barreto, fez três pedidos de inclusão no PPA: reforma da Escola Municipal Manoel Ribeiro da Hora, asfaltamento da Estrada de Carrapato no trecho entre o Posto de Saúde até a rodovia estadual e a implantação de cursos de capacitação na localidade, incluindo o de Informática.

Luiz Roberto Batista, da Associação Núcleo de Educação Ambiental da Bacia de Campos (NEA-BC), solicitou a execução de no mínimo 50% do Plano Municipal de Mobilidade Urbana, implementação do orçamento participativo, convênio com instituições de ensino para cursos profissionalizantes, implantação do Plano Municipal da Juventude, entre outras.

O Projeto Pescarte elaborou 15 propostas, entre as principais, criação da Secretaria da Pesca a partir do desmembramento da Secretaria de Agricultura, criar o Conselho Municipal de Pesca, implantação da Escola de Pesca e do Mercado de Peixe, além da construção de cais pesqueiro em Gargaú, Barra do Itabapoana e Guaxindiba.

Rogério Campos, presidente da Associação dos Moradores e Amigos de Coreia (Amac), também apresentou algumas sugestões direcionadas para beneficiar os pescadores do município, mas reforçou que a principal medida a ser tomada é o desmembramento da Pesca da Secretaria de Agricultura, criando uma pasta específica para melhor representar o setor.

Participaram ainda da audiência os secretários municipais Gustavo Ramos (Transportes) e Roberto Vinagre (Obras, Serviços Públicos e Urbanismo), o subsecretário João Manhães (Agricultura, Abastecimento e Pesca), além dos vereadores Luciano Coutinho, Jarédio Azevedo, Raliston Souza, Maxsuel Azevedo “Cocoia”, Ricardo Alexandre da Silva Santos e José Jorge Cherene.

Todas as propostas dos representantes das entidades serão analisadas pelos vereadores, que poderão apresentar emendas ao PPA elaborado pelo Executivo. A Câmara Municipal tem até o dia 31 de dezembro deste ano para aprovar o plano. Nesta quinta-feira (9), às 10h, haverá Audiência Pública no Legislativo para debater a Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2018.

Ascom SFI

Compartilhe: