O secretário municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil de São Francisco de Itabapoana (SFI), Ilzomar Soares Filho, representou a prefeita Francimara Barbosa Lemos em dois eventos realizados no Noroeste Fluminense, na sexta-feira (10): nas cidades de Santo Antônio de Pádua e de Itaperuna. Na pauta dos encontros a discussão de ações para minimizar os impactos da estiagem na região.

Em Santo Antônio de Pádua, com as presenças dos secretários estaduais Jair Bittencourt (Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento) e Christino Áureo (da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico), entre outras autoridades, foi firmado um protocolo com termo de compromisso a ser apreciado pelo governador Luiz Fernando Pezão visando baixar um decreto criando o Conselho Estadual de Mitigação para Estiagem, a fim de beneficiar municípios do Norte/Noroeste Fluminense com ações prioritárias do Estado e da União.

“A prefeita Francimara solicitou para que nossa mensagem fosse de união regional e ressaltou que está na hora de derrubar muros e construir estradas para desenvolvimento e sustentabilidade, acrescentando que o colapso hídrico deve ter uma ótica diferenciada para a nossa região onde a economia gira em torno de 80% no agronegócio”, pontuou Ilzomar.

Os secretários estaduais explanaram sobre a necessidade de constituir caminhos onde possam fazer regionalmente o reconhecimento. Representantes da Defesa Civil ressaltaram que os registros de decretos que nunca foram realizados, agora surgem como um novo caminho de recursos, máquinas e equipamentos, refinanciamento de empréstimos que já podem ser renegociados, além de participação em programas do Governo Federal.

Audiência Pública em Itaperuna

Já na Câmara Municipal de Itaperuna, Ilzomar participou de Audiência Pública proposta pela Alerj, organizada pelo Cosemma, sociedade civil, Emater, Instituto Federal Fluminense (IFF), Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Durante o evento esteve em debate a questão da crise hídrica do Norte/Noroeste Fluminense, com a apresentação de propostas que serão apreciadas pela comissão em nível estadual e estudos para efetivar ações diretas no combate à seca.

“Defendemos que haja uma oportunidade para a criação do Plano Municipal de Reservação de Água. A Alerj vai estudar com a Secretaria de Meio Ambiente caminhos que possam auxiliar no plano junto ao Inea e assim permitir no município atender demandas de centenas de agricultores, pecuaristas e vocações da região. Isso representará um salto que ao se concretizar contribuirá com relevância termos para a solução junto aos produtores rurais”, destacou o secretário de Meio Ambiente de SFI, acrescentando que “quando o campo não planta a cidade não janta”, numa alusão em defesa dos agricultores.

Uma das questões apontadas foi a permanência desta comissão em apresentar alternativas. “A prefeita Francimara, que sempre defende o campo, pediu e nós enfatizamos que o nosso município será a grande promessa de desenvolvimento do Estado no turismo, no agronegócio e na sustentabilidade ambiental”, finalizou Ilzomar.

Ascom SFI

Compartilhe: