O Projeto de Educação Ambiental do Campo de Polvo (PEA Observação) promoveu uma reunião nesta terça-feira (28), na localidade de Barra do Itabapoana, em São Francisco de Itabapoana (SFI). Entre os assuntos debatidos, estavam a intensificação do processo de assoreamento do Rio Itabapoana e a Boca da Barra.

Além de moradores, também participaram representantes de associações de moradores e coordenadores do projeto. Foi exibido o documentário “O mar é para todo mundo”, que contou com a participação de pescadores artesanais de Gargaú, Guaxindiba e Barra do Itabapoana.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Defesa Civil e Ordem Pública, Ilzomar Soares, foi criado, através de iniciativa da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal, um grupo de trabalho formado pela sociedade civil e por representantes dos poderes Executivo e Legislativo. “Esse grupo tem como objetivo apresentar propostas aos órgãos superiores a respeito dos problemas ambientais”, explicou.

Para Soares, as empresas de exploração de petróleo que atuam na região deveriam apresentar e financiar diretamente projetos ambientais contra, por exemplo, o desassoreamento dos rios. Segundo ele, atualmente este tipo de trabalho é desenvolvido por meio de Organizações não Governamentais (ONGs).

Canal Verde — Os são franciscanos podem realizar solicitações e sugestões para questões ambientais pelo número (22) 9.8161-6713, nos dias úteis, das 8h às 17h.

Ascom SFI

Compartilhe: