Fevereiro 24, 2024
Ascom SFI

Ascom SFI

Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de São Francisco do Itabapoana.
Responsável: Diego Gomes Santos

São Francisco de Itabapoana (SFI) marcou presença no lançamento do Programa Casa da Gente, do Governo do Estado, que prevê a construção de 50 mil unidades habitacionais nos próximos cinco anos, além de reformas de conjuntos habitacionais, melhorias em imóveis de áreas de vulnerabilidade social e assistência técnica para famílias de comunidades. A solenidade, que contou com a participação do governador Cláudio Castro, aconteceu nesta quinta-feira (16), no Palácio Guanabara, na capital fluminense. Os investimentos somam R$ 6,5 bilhões, sendo que a Região Norte Fluminense será contemplada com 630 casas. 

 
O secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento, Florentino Cerqueira (Tininho), e o subsecretário municipal de Trabalho e Desenvolvimento Humano, Luiz César da Silva Cerqueira (Sorriso), representaram a prefeita Francimara Barbosa Lemos no evento. 
 
“A equipe do Planejamento vai fazer um levantamento de todas as melhorias que necessitam ser realizadas no conjunto habitacional popular de Barra do Itabapoana, que tem 50 moradias. Vamos também elaborar um projeto para a construção de casas populares, com base no cadastro de moradores em vulnerabilidade social da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Humano, objetivando que o nosso município seja contemplado no programa”, revelou Tininho.
 
O Governo do Estado estima que até o fim de 2022, 10 mil unidades sejam contratadas e que mais da metade tenha obras iniciadas. Cada imóvel terá área mínima de 45m² e máxima de 50m², com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, podendo ser adaptável para pessoas com deficiência. Serão beneficiadas famílias com renda de até R$ 2 mil e que se enquadrem em critérios estabelecidos nas diretrizes sociais.
 
“Agradecemos por mais uma parceria que será celebrada com o Estado. O governador Cláudio Castro tem um olhar diferenciado para o interior e nós estamos gratos por esta maneira sensível de administrar, com investimentos para todos os 92 municípios fluminenses, em especial, os direcionados a nossa querida cidade de SFI”, destacou Francimara. 
 
 

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) de São Francisco de Itabapoana (SFI) está com inscrições abertas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA), na Escola Municipal (E.M.) Décio Machado, em Barra do Itabapoana. São 60 vagas disponíveis para as fases VIII e IX e o prazo vai até esta sexta-feira (17).

O responsável legal ou aluno maior de 18 anos deve levar toda a documentação exigida (confira a relação no final da matéria). “Os interessados precisam ter 15 anos ou mais e devem se inscrever na própria unidade de ensino, no período das 8h às 16h. As aulas acontecerão de forma remota (online), todos os dias da semana, por meio de apostilas e orientação dos professores nos grupos de WhatsApp”, revelou o secretário da pasta, Robson Santana, acrescentando que as vagas também são destinadas às localidades vizinhas de Barra.
 
A coordenadora da EJA na SMEC, Amanda Passalini, explicou que as fases VIII e IX correspondem às etapas finais do Ensino Fundamental II. “O aluno irá concluir o segundo ciclo do Ensino Fundamental, com a possibilidade de verticalização do ensino, uma vez que já estarão frequentando o espaço de uma escola do Estado, que oferta o Ensino Médio. Em Barra do Itabapoana estamos ocupando o espaço físico da Escola Estadual Ana Nunes, por meio de uma parceria de compartilhamento com a Secretaria de Estado de Educação”. 
 
Amanda Passalini ressaltou que a “EJA é de grande importância para os munícipes, pois desenvolve no aluno novas habilidades, forma cidadãos críticos, questionadores e conhecedores de seus direitos e deveres, além de um sujeito pleno e apto para exercer seu papel na sociedade”.
 
A prefeita Francimara Barbosa Lemos parabenizou a SMEC pelos investimentos. “Estamos avançando na educação de jovens e adultos. Além de Barra, a EJA está presente em SFI também na localidade de Volta Redonda, na E.M. Macarino Rosa de Moraes, e no Centro da cidade, na Escola Modelo (E.M. Herval Luiz dos Santos Batista). Nosso objetivo é ampliar cada vez mais a oportunidade de aprendizado para os moradores do município”. 
 
Documentação necessária para a matrícula na EJA 
certidão de nascimento ou de casamento;
original e cópia do RG;
original e cópia do CPF;
1 (uma) foto 3×4 recente;
cópia do comprovante de residência;
declaração de escolaridade;
histórico escolar;
comprovante do grupo sanguíneo; 
original e cópia do CPF do responsável legal.
 

A Prefeitura de São Francisco de Itabapoana promove neste sábado (18) o 1º Encontro Municipal dos Fazedores de Cultura. Realizado na Câmara Municipal pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec), a partir das 9h, o evento visa cadastrar os artistas e espaços culturais locais. 

 
“Através deste cadastro, que já vem acontecendo nacionalmente, vamos viabilizar a aplicação da Lei Aldir Blanc, que prevê o pagamento de auxílio financeiro aos profissionais da área e os espaços responsáveis por manifestações artísticas que foram obrigados a suspender os trabalhos durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), afirmou o secretário municipal de Educação e Cultura, Robson Santana. 
 
O diretor do diretor do Departamento de Cultura (Dpac), Carlos Salvador Júnior, explicou que o cadastramento vai resultar em um mapeamento cultural local, instrumento importante para a construção de políticas públicas de cultura. Segundo ele, através deste processo será gerado o Mapa Cultural de São Francisco de Itabapoana, que é um levantamento colaborativo que permite a gestores, agentes culturais e a todos os cidadãos, conhecer, compartilhar e participar da produção cultural do município.
 
Podem ser cadastrados, espaços artísticos e culturais, instituições e organizações culturais comunitárias, profissionais de arte e cultura sediados, residentes e domiciliados no Município. São considerados espaços culturais aptos ao cadastro os seguintes: teatros independentes, espaços e grupos folclóricos de cultura popular, música, dança, capoeira, artes, circos, centros culturais, museus comunitários, espaços de comunidades indígenas ou quilombolas, festas populares, artesãos entre outros.
 
O evento contará com a presença de Assessores da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa e a equipe do Dpac.

Com a presença de responsáveis dos 18 restaurantes participantes, a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana e a Fundação Instituto da Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj) divulgaram nesta quarta-feira (15) o balanço da primeira edição do Festival de Peixes e Frutos do Mar, realizado entre os dias três e sete deste mês. Durante os cinco dias, mais de 2,8 toneladas de pescado foram comercializados, movimentando diretamente, pelo menos, R$ 310 mil.

Durante o evento, realizado no Teatro do Complexo Cultural, a prefeita Francimara Barbosa Lemos, junto com secretários, assessores e vereadores, entregou os certificados de participação aos comerciantes. 
 
“O festival foi mais um exemplo de que acreditando no nosso potencial e nos mobilizando com união, conseguimos valorizar o que SFI tem de melhor. Isso se refletiu no sucesso relatado pelos comerciantes”, disse a prefeita. 
 
Representante da Fiperj, o extensionista Luís Bernarbe revelou que o munícipio está em destaque no Estado e nacionalmente. Ele ressaltou a importância da integração estabelecida pelo governo municipal a partir do apoio aos comércios. “O objetivo principal do festival foi alcançado: incentivar o consumo do pescado de SFI. Certamente, o evento fica de legado para a área”, pontuou, anunciando que no próximo dia sete, a prefeita assinará o termo de cooperação técnica com a Fiperj para aprimorar a assistência prestada. 
 
O vice-prefeito, Raliston Souza, destacou que a força do comércio do município foi evidenciada. A dedicação do setor foi destacada ainda pelo assessor da Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Gabriel Queiroz. Já o subsecretário municipal de Pesca, João da Ótica, pontuou sobre o trabalho intenso dos pescadores são franciscanos, já que em alguns momentos o estoque dos estabelecimentos esgotou devido à alta demanda. Fornecedores artesanais que costumam vender 3kg semanalmente aumentaram as vendas para 14kg.
 
No decorrer de sua fala, o secretário municipal de Pesca, Alcemir de Souza, afirmou que as próximas edições pretendem englobar a participação de hotéis e pousadas, incentivando um maior tempo de permanência do turista. Paralelamente, o vice-presidente da Câmara Municipal, vereador Alexandre Barrão representou os demais parlamentares e afirmou que o festival mostrou que “turismo pensado com visão e incentivo do poder público movimenta todo os setores do comércio local, gerando emprego e renda”. 
 
O ex-prefeito Frederico Barbosa Lemos lembrou a visita de atores globais durante o evento, que representa a presença significativa de turistas. “Nossa cidade possui o maior potencial de crescimento das regiões Norte e Noroeste fluminense”, considerou. 
 
Avaliação dos comerciantes — O proprietário do Qcké Restaurante Praia Hotel, José Sousa, relatou: “Nunca tivemos um movimento como naqueles cinco dias. Nem mesmo em réveillon e carnaval”. Já o dono do Bar Restaurante Salazar, Salazar Moreira, parabenizou Francimara e Raliston por “terem a visão de incentivar o turismo”. Ele estimulou uma maior união entre os donos de estabelecimentos do ramo. 
 
A possibilidade de atrair novos clientes foi uma característica do festival citada por muitos, como o dono do Boteco do Mário, Mário Oliveira. Ronaldo Rodrigues, do Chalézinho Bar, observou que foi uma oportunidade para impulsionar os comerciantes, que sofreram as consequências do distanciamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

 

A agência dos Correios de São Francisco de Itabapoana (SFI) foi notificada pelo Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SFI) nesta quarta-feira (15). Os motivos são as constantes denúncias sobre atraso de entregas e qualidade do atendimento.

Além de explicar sobre as reclamações, a unidade tem 48h para esclarecer diversos aspectos, como a impossibilidade de retirar os pedidos no local e se houve aumento considerável da demanda durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e, consequentemente, quais medidas foram adotadas para aprimorar o serviço.

Outros pontos questionados foram acerca do prazo de reembolso em caso de extravio e da existência de canal próprio para tratamento direto das reclamações da população.

“Temos recebido inúmeros relatos de pessoas que estão com encomendas retidas há vários dias, após a chegada dos pacotes ao município. Muitos desses contêm produtos que seriam direcionados à venda e, consequentemente, ao sustento familiar”, afirmou. Ela destacou que o Procon estadual também foi acionado para garantir que o serviço prestado pelos Correios não cause danos aos moradores.

Gilda explicou que, mesmo o órgão sendo uma empresa pública federal, os Correios estão sujeitos ao regime de responsabilidade civil objetiva, previsto no Código de Defesa do Consumidor (CDC). Desta forma, o órgão pode ser responsabilizado por eventuais prejuízos registrados devido à demora na entrega.

Durante a notificação, a equipe do Procon ouviu diversas reclamações de consumidores que aguardavam para serem atendidos.

 

Único empreendimento deste tipo na região Sudeste, o Parque Eólico de Gargaú, em São Francisco de Itabapoana (SFI) será tema de uma reportagem que integra uma série de produções sobre o turismo do Rio de Janeiro. A iniciativa é uma parceria entre o Serviço Social do Comércio (Sesc-Rio) e a Band Rio.

A prefeitura mobilizou equipes para dar suporte à produção. Foram gravadas diversas imagens nas proximidades das torres de geração de energia e na lagoa que está localizada naquela área e é muito utilizada para a prática de “kitesurf”.

A chefe de Gabinete, Francilea Azeredo, acompanhou os trabalhos na manhã desta quarta-feira (15). “Sejam sempre bem-vindos. Nosso município tem muitas riquezas em diferentes aspectos. Certamente esta é uma oportunidade para que mais pessoas conheçam”, afirmou, destacando que o intuito da prefeita Francimara Barbosa Lemos é que essas potencialidades sejam cada vez mais valorizadas. Equipes das secretarias de Turismo, Indústria e Comércio (SecTur), de Governo e Relações Institucionais (SeGov) e de Transporte também estavam envolvidas.

O produtor e diretor das reportagens, Beto Barion, explicou que a reportagem de SFI será exibida até novembro, na edição de sábado do Jornal do Rio, veiculado pela Band, a partir das 18h50. “O projeto ‘Sesc RJ na Estrada’ busca evidenciar as joias turísticas dos municípios fluminenses, através do olhar da jornalista Larissa Sabra, que comanda as produções de cerca de três minutos”, destacou, acrescentando que a proposta é valorizar pontos acessíveis aos mais diferentes públicos.

O Balcão de Emprego de São Francisco de Itabapoana (SFI), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Humano (SMTDH), está com uma vaga de instalador de vidros temperados. A oportunidade é para trabalhar na Serralheria Três Irmãos, no município. 

 
Para participar da seleção é preciso ter experiência na profissão. Os candidatos devem enviar currículo para o e-mail balcaodeemprego@pmsfi.rj.gov.br ou ainda entregá-lo na sede da SMTDH, situada na Avenida Vereador Edenites da Silva Viana, nº 87, no Centro da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
 
“Esta semana estamos com um número elevado de empresas anunciando vagas de variadas profissões através do Balcão de Emprego. Os moradores do município que estão à procura de uma colocação ou recolocação no mercado de trabalho devem aproveitar e enviar o currículo para a seleção. Desejamos boa sorte a todos os candidatos”, destacou o secretário da pasta, Fagner Azeredo.
 

De acordo com dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Francisco de Itabapoana nesta quarta-feira (15), o município conta com 3.441 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). Em investigação são 690. Já os descartados somam 5.986.

Ainda segundo os dados da SMS, entre os casos confirmados, 3.289 estão recuperados. Até o momento foram registrados 97 óbitos pela doença. 

Outra taxa informada pela SMS é a de ocupação. Dos 20 leitos clínicos, dois estão ocupados. Já os leitos com suporte de ventilação não registram ocupação.

Atualmente, SFI está com taxa de recuperação em 95,58%, ligeiramente menor que a média nacional (95,66%). Já a taxa de letalidade está em 2,82%, enquanto que a do Estado do Rio de Janeiro é de 5,52%.

Conforme atualização da Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Norte Fluminense está no risco baixo no Mapa de Risco da Covid-19.

Os materiais para análise dos casos suspeitos são encaminhados ao Laboratório Central (LACEN/RJ), seguindo rigorosamente os protocolos de coleta, armazenamento e envio do Ministério da Saúde.

Em um intervalo de três dias, entre quinta-feira (9) e domingo (12), dois ratões-do-banhado (Myocastor coypus) foram encontrados em São Francisco de Itabapoana (SFI), animal raro na região. Segundo a professora Caryne Aparecida de Carvalho Braga do Centro de Biociências e Biotecnologia (CBB) da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), que desenvolve pesquisas em ecologia animal com ênfase em ecologia de comunidades e história natural de mamíferos, o roedor tem uma capacidade de invasão muito grande, sendo listada pela IUCN (International Union for Conservation of Nature's) como uma das 100 espécies invasoras mais daninhas do mundo. 

“Os dois indivíduos encontrados em SFI acendem um alarme de que devemos monitorar e buscar mais este tipo de mamífero por lá. Nós nunca registramos ratão-do-banhado por aqui antes, mas existem duas publicações científicas com registro no Estado: no município do Rio de Janeiro e a outra em Três Rios (Centro-Sul Fluminense). Não conheço nenhum outro em área tão ao norte do estado, mas é uma indicação de que a distribuição da espécie está se ampliando”, revelou a professora.
 
Segundo a secretária municipal de Meio Ambiente, Luciana Soffiati, o segundo animal apareceu em Fazendinha, na rua da fábrica de laje, no domingo (12), próximo ao lugar onde estava o primeiro ratão-do-banhado, também encontrado morto, na Estrada da Boca da Areia, na quinta (9). “Após entrarmos em contato com a Uenf, as duas espécies foram levadas para serem analisadas na universidade. Solicitamos caso o mamífero seja visto em SFI que os moradores entrem em contato com o Grupamento Ambiental da Sema, através do telefone (22) 9.8161-6713, que funciona diariamente, 24h por dia”, orientou. 
   
De acordo com Caryne, a princípio será feita uma nota para publicar em uma revista científica apontando o aparecimento do ratão-do-banhado no município.  “Vamos buscar realizar as medidas necessárias para avaliar se esses registros foram únicos ou se existe mais animais dessa espécie na região. Uma vez que tenhamos preparado toda a documentação necessária para realizar a pesquisa, estudaremos a possibilidade de desenvolver estudo genético que permita avaliar a fonte desses animais. Tudo isso depende de antes termos licença dos órgãos competentes e conseguir financiamento para a realização do trabalho”, destacou, acrescentando:
 
“Minha equipe de pesquisa tem interesse de fazer um mapeamento da espécie em SFI. Só precisamos fazer antes os procedimentos padrão para dar início à pesquisa e a possibilidade de obter recursos. Acabamos de receber a doação desses animais pela Sema, mas já iniciamos o procedimento para pedido de licença e vamos em busca do apoio financeiro. Gostaríamos também de parabenizar a secretaria por ter buscado o apoio científico rápido, o que garante que possamos desenvolver a pesquisa e procurar os meios mais eficientes para tentar controlar a expansão da espécie”.
A professora da Uenf ressaltou ser importante que as pessoas saibam que, embora o ratão-do-banhado seja considerado umas das 100 piores espécies invasoras do mundo, não significa que vá atacar pessoas. “Só atacará se tentarem tocá-la. Ela recebe essa classificação porque tem um potencial de se instalar rápido, se reproduz com eficiência e pode causar desequilíbrios no ambiente. Como a maioria dos predadores que poderiam impedir que seus números aumentassem muito rápido, como as onças, já foram extintos nos locais invadidos pela espécie, os ratões têm muito sucesso. Eles são naturais do sul da América do Sul, incluindo o sul do Brasil, mas já se espalharam por grande parte do mundo, ocorrendo como espécie invasora nos Estados Unidos, na Europa e até no Japão. Ela foi levada para esses países para ser usada na produção de pele e carne. No Japão, por exemplo, 150 indivíduos foram levados para produzir peles na década de 1940 e alguns animais escaparam e se estabeleceram no país”.

Uma boa oportunidade para quem mora em São Francisco de Itabapoana (SFI) e tem disponibilidade para trabalhar no município de Campos dos Goytacazes. O Balcão de Emprego de SFI, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Humano (SMTDH), está com uma vaga de comprador para setor alimentício.

O candidato precisa ter experiência na área de compra para supermercados e afins. Para participar da seleção é preciso enviar currículo para o e-mail balcaodeemprego@pmsfi.rj.gov.br ou ainda entregá-lo na sede da SMTDH, situada na Avenida Vereador Edenites da Silva Viana, nº 87, no Centro da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
 
“O nosso Balcão de Emprego também faz parceria com empresas de outras cidades interessadas na mão de obra de moradores de SFI. Um exemplo de sucesso são as vagas que anunciamos para o setor offshore (embarcado) na Bacia de Campos, proporcionando diversas oportunidades de colocação e recolocação no mercado de trabalho para os nossos munícipes”, ressaltou o secretário da pasta, Fagner Azeredo.